VERGONHA NACIONAL - Padre acusado de desviar €208 mil de crianças africanas

O pároco de Ribamar, Lourinhã, Joaquim Batalha, responsável peça Fundação João XXIII/Casa Oeste, e uma voluntária da instituição foram constituídos arguidos, acusados de burla qualificada e fraude fiscal, avança o Correio da Manhã.


Em causa está a venda de mais de 2.700 peças de vestuário doadas por uma empresa para serem entregues a famílias carenciadas de Guiné-Bissau e que foram vendidas em Mafra e em Torres Vedras.

A GNR apreendeu esta segunda-feira os artigos vendidos numa loja ilegal e que foram avaliados em 208.125 euros.

O padre negou qualquer crime. "Confirmo a busca nas nossas instalações, na sede da fundação e no nosso armazém, mas garanto que aqui não encontraram nada", disse ao diário.

O responsável acusa a voluntária. "Se alguma coisa foi apreendida foi na loja dessa voluntária, que eu desconheço e que nada tem a ver connosco", garantiu. 

Fonte e Foto: Revista Sábado
loading...